quinta-feira, 7 de agosto de 2008

pedaços apenas

doente...cansada...e novamente perdida...
perdida em mim...
perdida no pensamento dos outros...
perdida na vida...
perdida de numa das coisas que mais temia...objectivos
e quando tudo parece estar a compor-se..bastam momentos para voltar a realidade e me sentir novamente perdida...
perdida em cada um... mesmo que as vezes sinta que fui eu que me quis perder..desvairar-me...escorrer...cair...desistir, nem que por momentos, daquilo que sou...
presa em casa...dorida por sintomas de reles moléstia física...moléstia sim..porque fui eu quem causou isto a mim mesma...e a dor física é merecida...
já a dor que trago no peito...essa não sei... talvez um pouco por mim... talvez um pouco por cada um daqueles que me rodeia.....ou rodeou, não sei bem.... é dor apenas...aquela que sempre me assombrou... talvez um dia mais tarde aprenda a lidar com ela..o que sinceramente não creio... mas nunca me martirizei por ela...ou talvez já...mas não de um modo inconsciente... de qualquer das maneiras não passou...
É feita de mentiras.. mentiras atrás de mentiras que me conto apenas a mim mesma... dado que não sou capaz de mentir a qualquer outra pessoa faço-o a mim mesma.... talvez seja mesmo este o problema... não sendo capaz de magoar os outros faz com que me magoe a mim... e pensando bem, sempre foi assim...não sei porque é que algum dia pensei que iria mudar... E assim é...e sempre foi... abdicar de mim mesma por outro... anular a minha vida...sobrepor outras...
Mas não é isso que conta agora... perdi-me novamente, sentimento de raiva, de incapacidade... de insuficiência... não me consigo mover...mas não suporto estar aqui parada...
Sinto-me a desiludir essas pessoas....mas isso não devia importar dado que me desiludo cada vez mais a mim mesma...
Dói-me o peito...dói-me o vazio que tenho aqui... dói-me magoar-te com estas palavras S. ...mas decidi apenas não mentir a mim mesma por apenas dez minutos...
dói-me estar feita em pedaços..

10 comentários:

Libertino disse...

Viajo anónimo para lugares desconhecidos, gostei do que vi...
Beijo

Zabour disse...

Oh, linda, encontrei este teu cantinho. Achei k estavas tão triste que apesar de já ter passado algum tempo desde que escreveste este post quis deixar-te aqui um beijinho e um abracinho super forte e quentinho...

Beijinhos ternurentos

Zabour disse...

Agora já te sentes melhor, não sentes??

Vou-te dizer um segredo:Apesar de não te conhecer pessoalmente gosto muito de poder contar contigo e com a tua presença...bjs

pieces of me (Luna) disse...

zabour...
sinto-me melhor sim... obrigada...
precisava de um abraço =)
tambem gosto de contar contigo e de sentir a tua presença
e mais que isso, obrigada por nao fazeres diferenciaçao de idades...
a nossa idade nao define a nossa experiencia.. obrigada por perceberes isso...beijinho

Zabour disse...

A idade é um número num pedaço de papel. Se me conhecesses pessoalmente percebias logo isso. Gosto da vida e de tudo o que ela tem para nos dar. Idade, sexo, religião, raça...são pormenores aos quais não ligo...O importante é cuidar bem de quem gostamos e eu sou assim, gosto de retribuir o carinho que me dão sem receber nada em troca...

Nasci assim e assim vou morrer, percebes agora pk não quero mudar?

Beijinhos eternos

titofarpas disse...

Parabéns pelo texto e pelo blog.
Felicidades

Vens? disse...

Dói...
Sei bem o que é a distância, o que é estar feita em pedaços, o que é esperar por alguém que está tão longe de nós... Dá uma impotência, uma falta de vontade de cuidar de quem está perto de nós, de nos ocuparmos com o que nos rodeia...
É uma dor lancinante de cada vez que desligamos o telefone e sabemos que estamos tão longe fisicamente e que vai demorar até nos podermos voltar a tocar... Deitarmo-nos só a querer que os dias e as noites passem rápido para que chegue o momento de o ver... Sei o que isso é... Bem demais até...
Dói... Muito... Sentimo-nos perdidas... Questionamos muitas coisas...
Deixo-te aqui a minha força para que não desistas de juntar os pedaços...

Ps: não foi intromissão nenhuma (obrigada pelo post, acho que foste a primeira a perceber o que eu tinha realmente escrito) e és sempre bem-vinda :)lá te espero...
E vou voltar aqui, gostei...

Um beijinho grande

D.Antónia Ferreirinha disse...

Olha minha linda ainda bem que te encontras melhor.
Passaste no meu blogue e deixaste um comentário no cumbíbio. Obrigada.
pressupondo que sejas da póvoa não é dificil chegar aqui. póvoa-porto. Porto-régua. comboio. O pior mesmo é coincidir com a época de exames.
Beijinhos meus.

Fora do Normal disse...

Desde que consigas perceber que até as piores coisas sao passageiras, garanto-te que vais ficar bem...

Todos nós temos as nossas historias de amor, cicatrizes e memorias de experiencias vividas. Nao sou excepçao.... Mas sou uma "prova" do que se costuma dizer: " o melhor ainda está pra vir"

Bj

Sofia disse...

Miga Luna,
Espero por novo post...